A era do couro

Estabelecer um curral de gado exigia o trabalho aproximado de oitenta vaqueiros. Era necessário amansar os bois para acostumá-los às pastagens. Depois disso, apenas dez peões chefiados por um vaqueiro davam conta do trabalho de ferrar os bezerros, tirar-lhes as bicheiras, realizar as queimadas dos campos na estação apropriada, matar onças, cobras, lagartos, morcegos, abrir bebedouros.

A necessidade de pequenos investimentos, pouca mão-de-obra, pequenos esforços na ocupação da terra por causa da vegetação típica pouco abundante explicam o grande desenvolvimento da pecuária no Brasil. Por essas razões, proprietários das fazendas açucareiras, falidos pela decadência do açúcar, tornaram-se fazendeiros de gado.

A atividade pastoril nordestina passou, de simples economia complementar à açucareira, a uma economia de exportação de couro de boi para a Europa. Era a época do couro, matéria-prima com que o sertanejo nordestino do século XVIII confeccionava inúmeros utensílios: cama, roupas, cordas, cantis etc. Nesse período, o Brasil chegou a ter 1 300 000 cabeças de gado vacum (destinado ao corte, isto é, à alimentação) com um abate anual de 55 000 cabeças.

A pecuária sulista teve desenvolvimento semelhante à nordestina: poucos recursos financeiros e pequena necessidade de mão-de-obra. A diferença era a qualidade superior da vegetação sulina que permitia um gado de melhor qualidade e maior quantidade.

As fazendas sulinas de gado, chamadas estâncias, formaram-se com a domestificação dos bois dispersos e selvagens que haviam sido trazidos pelos portugueses e espanhóis.

Couro e sebo dos bois sulinos e nordestinos eram exportados para a Europa. Os pecuaristas do Sul vendiam também às Minas Gerais cavalos, muares (mulas) e gado bovino, para o transporte do ouro até o litoral fluminense (Rio de janeiro) e para a alimentação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s